domingo, 14 de dezembro de 2008

A Equipe

Apresentando nossa equipe:


Airene: a fonoaudióloga... garota "Colgate da equipe", sempre sorrindo...

Uma vez Intérprete, sempre Intérprete
Tudo começou alguns "aninhos" atrás. Aprendi LIBRAS meio que por brincadeira, coisa de adolescente. Até que entendi o valor e a importância de ser Intérprete.
Fiquei assim, por uns cinco anos. Cansei, e então resolvi nessa altura do campeonato, treinar sucessores...
Parei por uns 4 anos...
Mas uma vez Intérprete, sempre Intérprete...
Já formada em fonoaudiologia, fui convidada a trabalhar em uma... Escola pra surdos????!!!! pelo simples fato de ser Fonoaudióloga e saber LIBRAS! Lá fui eu novamente, fiquei "só" 7 anos nessa Instituição...
Em 2004 vim para Palmas, pra ser apenas Fonoaudióloga. Bem, era minha intenção, até então. Mas...
A Unitins, por ironia do destino, lançou edital para concurso de Intérprete de LIBRAS. Não deu outra: Cá estou!!! Passei!!!!!
Será que paro um dia???? Já vou começar o trabalho de interpretação na igreja que freqüento para evangelizar os surdos. E aí?
Uma vez Intérprete, sempre Intérprete!!!!
Bjssssssssss, fuuuuuuuuuuiiiiiiiiiii!!!!!!!



Cláudia: a pedagoga. Sempre tentando desacelerar esse povo que vive a milhão!!!!

















Erisnalva: a "bibliotecária".. (A Apostila tá pronta???) hehehe





Keila: a doce... outra "miss colgate".. sempre sorridente!!!

Sempre fui motivada a realizar meus sonhos a partir da minha visão. Visão do que seria meu futuro; visão do que eu acreditaria ser meu destino; visão do sentimento do outro por mim. Meus olhos mostram o mundo e fazem minha vida. Agora, eles revelam a possibilidade de ouvir o mundo em silêncio, somente por meio de sinais e expressões, tudo que eu dera muito valor. Trabalhar e viver LIBRAS mostra uma parte de mim. Keila Fernandes Santos (10/11/2008)

Maiquel: o elétrico... Movido a raio laser!!! Eh... pois eh...


Definir quem somos não eh tarefa fácil... Somos tanto e tão pouco ao mesmo tempo!!! Segundo a definição, intérprete eh aquele que traduz as palavras de outro; ator, músico, cantor. Na arte da comunicação, na dança das palavras, interpretar eh imprimir ritmo, leveza e significados de uma pessoa, tornando-os significativos para outra... Assim, sigo artista e arteiro nessa breve passagem pela história e pela vida...!!!




Maria Pilar: a acelerada... "Foi de cunforça"...

Viver no Silêncio
Saber ouvir sem escutar;
Saber se comunicar sem saber falar;
Perceber, imaginar, como se processam os estímulos sonoros em um mundo repleto deles;
Conseguir comunicar através de sinais, expressões faciais e corporais.
Tudo isso faz parte de um mundo, onde é preciso perceber, vivenciar e sentir o silêncio.
É muito bom saber, que através da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, nós intérpretes damos uma parcela de contribuição ao silêncio de tantas pessoas.




Paola: mamãe coruja... O que Bruna Maiara teria falado em LIBRAS hoje??? hehehe
















Sara: a ternura e a meiguice em pessoa.. Até o falar (com um certo ar importado) é de uma leveza e de uma calma......














Luciana: a coordenadora... "Entrei de gaiato no navio.. entrei, entrei, entrei pelo cano"!!!!!! hehehe

Garota Paciência...

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Lei 10436

A promulgação da Lei 10436 constitui um avanço significativo para surdos, intérpretes e todos os que atuam na área da surdez de forma direta ou indireta. Ela garante definitivamente a Língua Brasileira de Sinais como Língua Oficial do Brasil, juntamente com o Português...
Segue abaixo a íntegra da Lei:

LEI Nº 10.436, DE24 DE ABRIL DE 2002.

Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências.



O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º É reconhecida como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais - Libras e outros recursos de expressão a ela associados.
Parágrafo único. Entende-se como Língua Brasileira de Sinais - Libras a forma de comunicação e expressão, em que o sistema lingüístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema lingüístico de transmissão de idéias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

Art. 2º Deve ser garantido, por parte do poder público em geral e empresas concessionárias de serviços públicos, formas institucionalizadas de apoiar o uso e difusão da Língua Brasileira de Sinais - Libras como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas do Brasil.

Art. 3º As instituições públicas e empresas concessionárias de serviços públicos de assistência à saúde devem garantir atendimento e tratamento adequado aos portadores de deficiência auditiva, de acordo com as normas legais em vigor.

Art. 4º O sistema educacional federal e os sistemas educacionais estaduais, municipais e do Distrito Federal devem garantir a inclusão nos cursos de formação de Educação Especial, de Fonoaudiologia e de Magistério, em seus níveis médio e superior, do ensino da Língua Brasileira de Sinais - Libras, como parte integrante dos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNs, conforme legislação vigente.

Parágrafo único. A Língua Brasileira de Sinais - Libras não poderá substituir a modalidade escrita da língua portuguesa.

Art. 5º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 24 de abril de 2002; 181º da Independência e 114º da República.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
PAULO RENATO SOUZA

Hino Nacional

Um exemplo (belo exemplo por sinal) de interpretação!!!
O hino Nacional interpretado por Rebeca Nemer no Programa do Jô..


video